Obras de Referência

Pavilhão Carlos Lopes

Criado em 1921, o atual Pavilhão Carlos Lopes começou por ser o Pavilhão de Portugal na Exposição Internacional do Rio de Janeiro organizada em 1922, com projeto dos arquitetos Carlos Rebelo de Andrade (1887-1971) e Guilherme Rebelo de Andrade (1891-1969).

As paredes e fachadas apresentam painéis de azulejos, em azul e branco, produzidos pela Fábrica de Sacavém, em 1922, representando cenas da História de Portugal. Em 2003 foi encerrado e entrou em profunda degradação. Em 2017 foi salvo por uma intervenção de reabilitação, com o objetivo de acolher os mais diversos acontecimentos culturais, corporativos, comerciais e desportivos. 

Mais informações aqui

Localização: Lisboa

 

INTERVENIENTES

Dono de obra | Associação de Turismo de Lisboa

Projetista |  Bruno Soares Arquitectos

Construtor |  Ramalho Rosa Cobetar, S.A.

Distribuidor |  Decorpita - Materiais de Construção e Decoração Lda.

Data de conclusão: 2017

DESAFIO

Na intervenção de requalificação desta obra, foram utilizadas soluções de colagem de cerâmica* e pedra para interiores e exteriores para a reabilitação dos azulejos antigos e ainda, para reparação de cornijas, capeamentos e molduras em fachada, utilizaram-se argamassas da gama weberep.

*Nos produtos relacionados estão indicadas as soluções de colagem equivalentes, visto que os produtos utilizados na obra, foram substituídos pela nova gama webercol flex.

As soluções utilizadas no Pavilhão Carlos Lopes foram o webercal classic, o webercol flex lev, o webercolor art, o webercol flex M+, o weberep express e o weberep basic

 

Consulta esta e outras obras no EBook Obras de Referência.